Tudo o que precisas de saber sobre a adoção de cães
Partilhar experiências

Tudo o que precisas de saber sobre a adoção de cães

Retorna
Se desejas aumentar a tua família, convidamos-te a ler o nosso artigo do princípio ao fim. Vamos falar-te do processo de adoção de cães e ajudar-te com todas as tuas dúvidas sobre esta forma solidária de alargar o teu clã.

Questões prévias a ter em conta sobre a adoção de cães

Antes de começares um processo de adoção de cães, convém iniciar um processo de consulta familiar. Já te questionaste porque queres adotar um cão? Faz esta pergunta e responde com sinceridade. Adotar um cachorro ou um cão adulto é uma decisão que necessita de ser bastante meditada. Durante muito tempo, um cão irá formar parte da tua vida e da tua família. 

Considera estes aspetos seguintes:

  • Um cão implica diversos gastos. Como por exemplo: cuidados médicos, higiénicos ou de alimentação. 
  • Necessita de atenção e exercício. Deves ter tempo que lhe possas dedicar. O cão vai passar mais de 8 horas por dia sozinho em casa? Então não é uma boa ideia que leves uma adoção adiante. 
  • Este é um compromisso a longo-termo. Um cão, sobretudo se for adotado quando ainda é um cachorro, pode viver cerca de 15 anos. Pensa como gostarias que fosse a tua vida dentro desta janela temporal.
  • Talvez em 5 anos queiras ter filhos, em 10 poderás mudar de emprego ou em 15 estarás noutra casa. Agora pensa se um cão faz realmente parte dos teus planos futuros.  .
  • Existem regras sobre a aquisição de animais de companhia. Assegura-te que a tua comunidade de vizinhos ou com o teu senhorio, se permite um cão em casa. A tua família deverá estar toda de acordo com esta decisão. 
  • O teu novo amigo precisa de compreensão. Um cão pode fazer necessidades em casa ou estragar coisas.

Estás disposto a aceitar isto e a educá-lo?
 

Porquê adotar?

Segundo a Fundação Affinity, 104.688 cães foram abandonados no ano de 2018. Quando decides adotar um cão, na realidade estás a salvar duas vidas. A vida do cão que adotas e também a de outro cão que possa chegar ao canil, e ocupe a vaga deixada pelo teu amigo de quatro patas.  

Por outro lado, os cães adotados são muito agradecidos. De dia para dia irás comprovar como te devolve o carinho que lhe ofereces. Além do mais, irá estimular que saias de casa, pratiques exercício e te relaciones com outras pessoas. Não é maravilhoso?

Que requisitos existem para a adoção de cães?

Se tu e a tua família já tomaram a decisão definitiva, toma nota das condições para a adoção de cães e evita surpresas:

  • Tens que ser maior de idade.
  • No canil realizarás uma entrevista ou um questionário para que possam conhecer melhor o teu estilo de vida.
  • Tens que assinar um contrato em que te comprometes a cobrir as necessidades do teu cão. Às vezes implica a sua esterilização, caso ainda não tenha sido feita. 
  • Se a raça de cão que pretendes adotar está dentro daquelas consideradas potencialmente perigosas, necessitarás de ter uma licença especial. Podes informar-te sobre isto no canil ou ir à Junta de Freguesia para saberes como a podes conseguir. 
  • Formalizada a adoção, o canil fará um seguimento da mesma. O objetivo é assegurar que tanto tu como o teu cão se adaptaram à nova vida. 

Quanto custa o processo de adoção? Posso adotar um cão abandonado?

O custo de adoção pode variar segundo as regras de cada canil. 

Há lugares onde a adoção é gratuita, enquanto existem outros lugares nos quais a pessoa interessada deve pagar uma taxa de adoção. Este valor pode rondar os 100-150€. Nele está incluído parte dos gastos com vacinas, microchip e esterilização por parte do canil – este valor pode ser menor do que aquele praticado numa clínica privada. Esta taxa também irá permitir que o canil continue o seu trabalho de solidariedade. 

Caso tenhas encontrado um cão abandonado na rua e queiras dar-lhe um lar, primeiro deves certificar-te que efetivamente não pertence a outra pessoa. Leva-o a uma clínica veterinária ou à polícia para que leiam o seu microchip. 

Se não possuir microchip, o melhor será anunciar que o encontraste. Se passado 20 dias ninguém o reclamar, poderás adotá-lo legalmente. 
 

Orientações para adotar o cão mais adequado a ti

Tens que saber bem o teu estilo de vida, espaço e tempo disponível, antes de escolheres um cão. Não te preocupes, nós ajudamos-te a pensar nesta questão.

Se o teu apartamento é pequeno, talvez o melhor seja adotar um cão pequeno.

  • Se vives numa casa com jardim ou no campo, tens espaço para um cão maior ou até mesmo uma raça gigante como um Mastín. 
  • Se a tua vida é sedentária, deve ser tranquilo ou mais velho, para que não precise de muita atividade física. 
  • Se a tua vida é ativa, necessitas de um cão enérgico disposto a acompanhar-te nas tuas excursões. 
  • Se tens muitos vizinhos, terás menos problemas com um cão de personalidade tranquila e que não ladre. 
  • Se tens crianças em casa, pode ser um boa opção um cão sociável e fácil de educar. 
  • Lembra-te que um cão adulto já desenvolveu a sua personalidade, o que permite verificar se é compatível com o teu estilo de vida. 
  • Por outro lado, adotar um cachorro irá requerer mais educação e paciência da tua parte. Necessita de aprender a fazer as suas necessidades fora de casa e irá roer tudo quando lhe nasçam os dentes. A boa parte é que poderás viver esta etapa emocionante da sua vida!

Onde podes adotar?

As associações de proteção dos animais e canis são os lugares perfeitos para conhecer cães para adoção. 

Os profissionais e voluntários compreendem a fundo os cães que cuidam e podem dar-te conselhos para que escolhas o mais adequado. Além do mais, tu e a tua família poderão vê-los e interagir com os cães antes de escolherem aquele que será mais compatível. 

Acolher um cão através da adoção é um processo que pode ser bastante simples. Antes de dar o grande passo faz uma reflexão acerca do mesmo. Pensa em ti e nas tuas necessidades. Desta forma, encontrarás o fiel amigo que estará ao teu lado nesta maravilhosa aventura que é a vida. 
 

Compartilhar no