A linguagem dos cães: entendê-los em cada situação
Compreender melhor o seu animal de estimação

A linguagem dos cães: entendê-los em cada situação

Veja todos os itens para cães
Conhecer a linguagem dos cães é a base para que os possamos entender melhor. Saber interpretar os sinais de comunicação do teu cão, irá permitir compreender o que ele te quer dizer em cada momento. Esta síntese de informação é um guia prático que poderás consultar sempre que precises. Os cães são animais capazes de sentir emoções diversas. Utilizam a posição do seu corpo, da cauda, a expressão do focinho e também a voz, para indicarem como se sentem, o querem e o que necessitam.

A linguagem dos cães e a sua comunicação visual 

A posição do corpo, a cauda e a expressão do rosto de um cão, são a base da sua linguagem visual canina. 

O corpo

Em termos gerais, podemos distinguir três grupos de posturais corporais nos cães. Estes relacionam-se com estados de ânimo diferentes: 

Quando um cão vai atacar: posturas ofensivas

Os cães adotam estas posturas para intimidar outro sujeito, seja um cão, uma pessoa ou qualquer outro animal. Indica que está disposto a atacar se o rival não se submeter à ameaça.

  • O cão procura aparentar um tamanho maior do que aquele que tem e eriça o pelo. Tem como intuito, intimidar.
  • Inclinação do corpo para a frente, em sinal de ameaça.
  • Musculatura em tensão.
  • Olhar fixo e pupilas dilatadas. 
  • Orelhas eretas e ligeiramente inclinadas para a frente
  • O cão mostra os dentes
  • Cauda em tensão e muitas vezes, em movimento de um lado para o outro.

Quando um cão tem medo: posturas defensivas

Na linguagem dos cães, as posturas defensivas indicam medo. Se o teu cão adota estas posturas é porque se sente ameaçado e inseguro.

  • Põe-se como se fosse pequeno para que passe despercebido. 
  • O corpo fica inclinado para trás.
  • Desvia o olhar e não olha para o sujeito/objeto do qual tem medo. 
  • Orelhas achatadas.
  • Cauda baixa ou entre as patas: quanto mais retraída, indica maior medo. 
  • Às vezes o teu cão poderia inclusivamente urinar como sinal de medo. Por exemplo, isto é muito frequente quando repreendes um cachorro.

Quando um cão tem medo e quer defender-se: posturas Ambivalentes

São uma mistura entre posturas ofensivas e defensivas. Na linguagem dos cães, indicam um conflito de emoções: o cão tem medo, mas para se defender da ameaça, opta por uma estratégia ofensiva.

  • Corpo ligeiramente inclinado para trás, mas aparenta pelo eriçado no dorso e pescoço.
  • Tensão em todo o corpo. 
  • Olhar fixo sobre a ameaça e pupilas dilatadas 
  • Orelhas para trás.
  • O cão mostra os dentes e rosna.
  • A cauda pode estar entre as patas, como nas posturas defensivas. 

A cauda

A cauda é o elemento chave na linguagem dos cães, parecendo-se com uma bandeira: o seu movimento e posição emitem mensagens bastante visíveis. 

  • Posição: norma geral, as caudas ao alto indicam segurança e as caudas em baixo ou retraídas, indicam insegurança ou medo. 
  • Movimento: relaciona-se com o grau de excitação. Um cão excitado moverá a cauda cada vez mais rápido, ao contrário de um cão que se sinta relaxado. Mas atenção: uma cauda estática e tensa pode indicar que o cão está em alerta. Se a abana com movimentos oscilantes curtos e rápidos, e a postura corporal em geral está em modo ofensivo, então ela representa um sinal de ataque. 

O focinho

É no focinho que se concentram o maior número de músculos do corpo do teu cão. Isto faz com que esta seja das suas partes mais expressivas: 

A boca

  • Grau de abertura: uma boca aberta é uma boca relaxada. Se a boca está fechada e o teu cão aperta as mandíbulas, isso indica que está em tensão ou estado de alerta. 
  • Retração da mandíbula inferior: na linguagem dos cães, se o cão mostra os dentes levantando a mandíbula inferior, isso indica ameaça. Quanto mais mostre os dentes, maior a iminência de ataque. 

Na verdade, existem duas exceções para quando os cães mostram os dentes em sinal de ameaça: brincar e o “sorriso de cão”. Este último consiste em mostrar os dentes devido a alegria e excitação. Tal como explica a etóloga Juliane Kaminsky, esta é uma expressão que os cães apenas utilizam com humanos e pode tratar-se de um efeito da domesticação. 

Os olhos

  • Fixar o olhar: um olhar fixo e constante, direto aos olhos de outro sujeito (cão ou pessoa), pode indicar ameaçar se for acompanhado de uma postura ofensiva ou ambivalente. 
  • Desviar o olhar: na linguagem dos cães, quando um cão tenta evitar contato visual com outro cão ou pessoa, é sinal de que está a evitar o conflito. 
  • Dilatação das pupilas: antes do ataque o cão fixa o olhar e as suas pupilas dilatam. 

As orelhas

Se as orelhas do teu cão estão inclinadas para trás, isto pode querer significar medo ou submissões. Se o teu cão tem as orelhas caídas ou tiver, infelizmente, sofrido mutilação por motivos estéticos, então deverás ter em atenção o começo da orelha. Essa zona poderá indicar uma possível inclinação para frente ou para trás. 
 

A linguagem dos cães e a sua comunicação auditiva: ladrar e rosnar

Ladrar

Geralmente, os intervalos curtos entre latidos relacionam-se com contextos de agressão, ameaça ou alerta. Se os intervalos dos latidos forem maiores, então poderá indicar um contexto de brincadeira. 

Por outro lado, os latidos de tom grave também indicam alerta ou são um sinal de ameaça. Os latidos de tom mais agudo, têm que ver com situações de brincadeira ou para chamar a atenção do dono.  

Rosnar

Rosnar poder ser um sinal de ameaça, principalmente se for acompanhado de uma postura ofensiva ou se tiver um tom mais grave (com longa e constante duração). 

No entanto, os cães também rosnam enquanto então a brincar. Neste caso, a duração é breve e a postura corporal do cão indica que não tem uma intenção ameaçadora.  
 

A linguagem dos cães: entendê-los em cada situação

Sinais de stress, apaziguamento e submissão na linguagem dos cães

Os cães emitem sinais de stress quando se encontram em situações que lhes são incómodas. Alguns destes sinais também podem ser considerados como sinais de apaziguamento. Estes servem para baixar a tensão. 

É normal que o teu cão adote posturas de submissão e apaziguamento quando o repreendas por algum motivo. Muito provavelmente baixará o corpo, achatará as orelhas e tentará lamber as tuas mãos e boca. 

Os principais sinais de stress e apaziguamento na linguagem dos cães são:

  • Lamber as mandíbulas e a boca de outro cão ou pessoa.
  • Farejar o chão.
  • Sacudir-se
  • Coçar-se
  • Desviar o olhar  
  • Bocejar 

Esperamos que este guia sobre a linguagem canina te seja útil e prático. De certeza que te ajudará a cuidar ainda melhor do teu cão.
 

 

Compartilhar no